Entrevistas

Entre viagens, escrita de livros, artigos e os diversos trabalhos que desenvolve, Gonçalo Cadilhe responde às entrevistas solicitadas pelos diversos órgãos de informação escrita.
Aqui fica um arquivo das mais significativas.


Entrevista à revista Montepio, em Outubro de 2011Entrevista à revista Montepio, em Outubro de 2011
Eterno viajante

Uma entrevista feita de um viajante/Jornalista para outro leva-nos a percorrer o mundo de gonçalo cadilhe.
Desta vez não pela estrada, mas pelas palavras.

> Ver
Entrevista à revista Fugas, em Outubro de 2011Entrevista à revista Fugas, em Outubro de 2011
Sempre senti que estava em viagem

É viajante profi ssional e isso encaixa que nem uma luva na sua maneira de ser. Gosta de viajar e escrever, mas este não é um emprego, é a sua vida. Longe da ideia romântica do viajante, mas alimentada por uma curiosidade inesgotável de percorrer o mundo — e de regressar aos sítios onde já esteve...

> Ver
Entrevista revista Outras CoordenadasEntrevista à revista Outras Coordenadas, em Setembro de 2011
Hoje o Mundo é Mesmo Fácil

Gonçalo Cadilhe é talvez o nome português que mais se vê nas prateleiras das estantes de literatura de viagem. O fascínio pelo mundo começou em criança, enquanto escuteiro e aquilo que era um mundo de sonhos, hoje é a realidade. A Outras Coordenadas falou com este viajante via online, já que Cadilhe está em viagem quase no outro lado do mundo.

> Ver
Entrevista à revista Fnac, em Julho de 2011Entrevista à revista Fnac, em Julho de 2011
Destino de viajante

Gonçalo Cadilhe lança o seu livro mais pessoal de sempre. Encontros Marcados é uma viagem à sua alma, aos seus medos e superstições, traçada por um percurso existencial único, o do escritor errante.

> Ver
Entrevista à revista GingkoEntrevista à revista Gingko, em Julho de 2011
A Desvendar o Mundo

Gonçalo Cadilhe percorreu o mundo de mochila, revelando ao país estórias desconhecidas. Viajante profissional, compreendeu desde cedo que questionar as realidades distintas de um mesmo planeta faria de si um ser mais esclarecido, completo e feliz.

> Ver
Entrevista à Revista Saber, em Maio de 2011
A minha vida é sempre uma viagem, uma liberdade...

É um nome incontornável na literatura de viagens em Portugal e já percorreu os quatro cantos do mundo de mochila às costas.
Colecciona memórias, estórias e referências culturais e históricas desses locais, onde
também vai deixando a sua marca. Experiências que o vão enriquecendo e que partilha sob a forma de crónicas, livros e documentários.

> Ver
Arquivo

Entrevista ao Jornal Açoriano Oriental, em Fevereiro de 2011
O que me dá prazer mesmo, é a sintonia com a vida
Gonçalo Cadilhe faz da sua vida uma constante viagem, é um escritor viajante de profissão. “O Mundo é fácil” é o seu último livro; em breve será apresentado na nossa ilha.
> Ver

Entrevista à revista Millenium, em Fevereiro de 2011
Viagem de vida e volta
Teve uma arma apontada à cara, passou três dias à espera de boleia num cruzamento perdido no meio do congo e levou uma bofetada de um guarda fronteiriço. Apesar disso, gonçalo cadilhe, viajante profissional há quase duas décadas, garante: o mundo é fácil.
> Ver

Entrevista à revista Unistore, em Novembro de 2010
A Estrada como Destino
Primeiro foi à aventura, depois fez da aventura profissão. Gonçalo Cadilhe é um andarilho profissional. Ofício invejável, mas que, confessa-nos, o impede de viajar sem rumo ou destino certo. Das muitas viagens que fez, a favorita é sempre a que se segue.
> Ver

Entrevista à revista Surftotal, em Março de 2010
A Surftotal entrevistou o escritor e surfista sobre o seu mais recente livro, “1 KM de Cada Vez.”
O local da Figueira da Foz, fala sobre a sua viagem em busca da 12 melhores direitas do mundo, surpreende ao admitir que não conhece as ondas portuguesas (além dos spots da Figueira da Foz e da Madeira) e revela pormenores sobre o seu novo projecto, um documentário televisivo chamado “Geografia das Amizades.”

> Ver

Entrevista ao Jornal A Bola, em Fevereiro de 2010

Gonçalo Cadilhe - Viajante e surfista
O conhecido cronista e viajante contou a A BOLA como faz para matar o vício do surf em 17 anos de viagens pelos quatro cantos do Mundo.
Iniciou-se na modalidade na adolescência, no mar da Figueira da Foz, um dos seus locais de eleição apesar da menor importância das ondas.

> Ver

Entrevista à revista Tabu, do Jornal Sol, em Dezembro de 2009
Viajar é renascer para a vida
Trocou um emprego estável por viagens pagas por expedientes como servir à mesa, tocar um nightclubs ou ir às vindimas. Há quase 20 anos que Gonçalo Cadilhe se dedica a correr pelo mundo de mochila às costas, e a escrever as suas impressões em crónicas de jornais e revistas. Pelo caminho, ajuda quem pode, faz televisão e publica livros. Aos 41 anos, prepara-se para o grande projecto da sua vida.
> Ver

Entrevista à revista UpMagazine, da TAP, em Agosto de 2008

Gonçalo Cadilhe
Gonçalo Cadilhe aguarda no melting pot lisboeta, o Largo Martim Moniz. Caminha indiferente aos pregões, aos saris, aos caracteres chineses nas fachadas e ao bulício da cosmopolita praça. Apressamo-nos para a Sé, para o estúdio onde vai ser fotografado.
> Ver